São José do Rio Claro (MT), 13 de abril de 2021 - 16:51

? ºC São José do Rio Claro - MT

Geral

11/12/2020 17:20

Mecânico descarta fazer "justiça própria" e perdoa agressor

Vítima da tortura na última semana, em que um vídeo onde aparece sendo espancado viralizou em todo o Brasil, o mecânico João Paulo, de Tangará da Serra (241 quilômetros de Cuiabá), falou pela primeira vez sobre o episódio. Em reportagem exibida pelo programa Balança MT, ele afirma que não tem mágoa e perdoa o jovem Gustavo Albanez, que lhe desferiu socos, chutes e ainda quebrou uma garrafa de cerveja em sua cabeça. 

Na entrevista, o mecânico contou o motivo da fúria do rapaz. Ele disse que teria prestado serviço ao agressor, que não ficou satisfeito. Naquele dia, o rapaz estava lhe cobrando o valor de R$ 1,2 mil para arrumar o veículo em outra oficina. “Ele chegou logo depois que eu abri a oficina e veio me cobrar. Disse que não tinha o dinheiro, porque realmente não tinha, e como ele estava meio alterado, não quis me escutar e veio para cima de mim”, explicou.

João Paulo contou que durante a tortura, ele pensou várias coisas. “Eu não corri nem reagi, porque pensei que seria pior”, afirma.

O mecânico disse que não conseguiu assistir o vídeo das agressões. “Comecei e parei. Eu não precisava estar passando por aquilo, né. Era uma dívida, mas ninguém tem o direito de chegar e fazer o que fizeram comigo. Eu não trataria nem um cachorro da forma que fui tratado”, explica. 

Visivelmente abalado, João Paulo diz que não guarda mágoa e que perdoa o agressor e os outros dois envolvidos. “Eu já falei e volto a repetir: não guardo nenhum rancor. Não faria justiça com as próprias mãos, pois, a justiça já foi feita. Agora coloco na mão de Deus, porque ele decide o que faz. Por mim, está perdoado”, disse João Paulo, com lágrima nos olhos.

PRISÃO

Gustavo Henrique Albanez, foi preso nesta terça-feira (8) num hotel em Cuiabá. Ele foi flagrado por equipes de televisão quando era levado para uma unidade prisional. Em entrevista aos repórteres que cobriram sua prisão, o rapaz se disse arrependido e pediu desculpas a vítima. "Apesar de nenhuma lágrima que derramar vai justificar e fazer as coisas voltar pra trás. Mas já pedi e peço de novo, desculpe", afirmou.

Gustavo havia se pronunciado apenas nas redes sociais. Na ocasião, se disse arrependido, mas alertou que a vítima "não apanhou de graça".

O segundo envolvido preso é o rapaz que gravou o vídeo das agressões. Ele estava escondido em uma fazenda a cerca de 35 Km de Tangara e segundo informações dos policiais se preparava para fugir. 

Os agressores devem responder pelo crime de tortura.

O CRIME

O vídeo que circulou nas redes sociais mostrava o momento em que a vítima era humilhada e espancada por outro em uma oficina e causou grande comoção entre os moradores da cidade e de todo o estado. Até suspostos aúdios de faccionados contra o espancamento da vítima teriam rodado nos aplicativos de mensagens.

O motivo das agressões seria o atraso de pagamento de dívidas. Nas imagens, é possível ver que o homem que o espanca queba uma garrafa de cerveja na cabeça da vítima.

Em dado momento, as agressões aumentando e o "cobrador" passa a agredir o mecânico com diversos tapas no rosto, socos e chutes. 

O comparsa que filmava a ação incentivava as agressões. “Não adianta chorar”, diz. 


Mega Notícias

Mega Notícias tem como objetivo primeiro o de Informar com ética, isenção e profissionalismo tudo o que acontece.

Redes Sociais

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo