São José do Rio Claro (MT), 03 de junho de 2020 - 03:01

? ºC São José do Rio Claro - MT

Geral

14/05/2020 11:20

Ministro confirma conclusão de estudos para concessão da BR-163 Sinop-Miritituba

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas confirmou, há pouco, em sua rede social, que foram concluídos os estudos do trecho da rodovia federal de Sinop até Miritituba, no Pará, beneficiando diretamente 13 municípios. O projeto já foi encaminhado para ser analisado pelo Tribunal de Contas da União (TCU). “Fechando dia com mais uma boa notícia. Já concluímos os estudos e enviamos um projeto de concessão para o TCU. Ideia é captar R$ 1 bilhão em investimento privado para sua modernização. É o maior corredor logístico do norte do Brasil”, consta no trecho da publicação.

A estimativa é que o leilão da BR-163 entre Sinop e Miritituba seja realizado em setembro. Já o contrato com a empresa vencedora está previsto para ser assinado em dezembro e terá obrigações contratuais de prestação de serviços médicos, socorro mecânico, combate a incêndio, desconto para uso de pagamento automático e pontos de parada para descanso. A concessão está em estágio de elaboração de relatório final com base nas audiências públicas realizadas pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Após esta fase, o documento será encaminhado para análise do TCU. A futura concessionária administrará a via inicialmente por 10 anos.

Ainda de acordo com o ministro, estão previstos R$ 1,89 bilhão de investimentos privados e R$ 1,2 bilhão em custos e despesas operacionais. A obra terá 35 quilômetros de faixas adicionais, 30 km de vias marginais, 187 acessos, incluindo nova entrada aos portos de Miritituba.

Logo no primeiro ano terá que eliminar “problemas” que representem riscos e desconforto aos usuários, além de recompor a sinalização. Nos quatro anos seguintes, fará a recuperação da rodovia “restabelecendo todas as suas características originais, incluindo a recuperação estrutural de todos os seus elementos” e substituirá três pontes.

Outras melhorias incluem a construção de vagas de estacionamento de caminhões e instalação de câmeras e radares fixos nas pistas. A empresa ainda deverá construir quatro bases de serviços operacionais, três postos de pesagem, três praças de pedágio e quatro unidades de serviço de atendimento ao usuário.

A pavimentação da rodovia foi concluída ano passado pelo governo federal. A expectativa é que seja concedido para a iniciativa privada o trecho de 970 quilômetros. A rodovia se tornou uma importante rota de escoamento da produção de Mato Grosso, com milhares de carretas transportando até o porto soja, milho, carne e demais produtos.

O governo Bolsonaro resolveu, ano passado, um problema critico que era a falta de pavimentação de um trecho onde havia atoleiros, próximo a Miritituba, com trabalho das equipes do Exército.

Segundo a assessoria do ministério, até 2022, serão concedidos projetos que demandarão mais de R$ 239 bilhões em investimentos privados ao longo dos próximos 30 anos em diversos Estados em diferentes modais.


Mega Notícias

Mega Notícias tem como objetivo primeiro o de Informar com ética, isenção e profissionalismo tudo o que acontece.

Redes Sociais

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo